Tipos de Decanter

Dica para decantar vinhos conforme o tipo da Uva/vítis vinífera.

Pinot Noir
Gamay
Schiava
Beaujolais
Zweigelt

20 a 30 minutos

Grenache
Zinfadel
Cabernet Franc
Merlot
Malbec
Barbera
Sangiovese
Tempranillo

30 a 60 minutos

Cabernet Sauvignon
Nebbiolo
Tannat
Petit Sirah
Mourvèdre
Sagratino
Touriga Nacional

60 minutos ou mais

Saiba mais sobre decantar vinhos com este texto exclusivo da nossa professora Jimenes Chimeli.

DECANTAR OU NÃO DECANTAR, como decidir a respeito?

Quem nunca parou para pensar se o vinho a ser degustado ficaria melhor ou não se passasse pelo decanter. Como saber se o decanter beneficiará ou não o vinho?

Não há dúvidas, o decanter é lindo e decora muito bem uma mesa, mas quando ele é necessário?

Tecnicamente se utiliza o decanter passando o vinho da garrafa delicadamente por suas paredes, preferencialmente com uma boa luminosidade, normalmente se utiliza uma vela ou um foco de luz, para separar a parte sólida (borras ou cristais) do líquido. A parte final do vinho, onde se concentrará a borra não vai para dentro do decanter.

Importante destacar que a borra ou os cristais que se formam no fundo da garrafa não representam um defeito do vinho, mas é um processo natural. Eles não fazem mal a saúde, apenas trarão um certo amargor ao paladar e aspereza tátil no momento da degustação.

Além dessa utilidade, o decanter também é utilizado para oxigenar o vinho, permitindo abrir os seus aromas, os tornando mais perceptíveis, quanto maior a base do decanter mais oxigênio entrará em contato com o vinho, o usando com esse objetivo, o formato do decanter é essencial.

Não existe uma regra que determina o tempo em que o vinho deverá permanecer aerando, normalmente uma hora é suficiente para os vinhos até médio corpo, precisando talvez um pouco mais de tempo quando mais corpo.

Em algumas situações não devemos decantar o vinho, quando ele é muito jovem,  leve e sem complexidade, por que os aromas se dispersam rapidamente, o mesmo podendo acontecer  nos vinhos de guarda,  se decantado tem que se ter cautela, por que os seus aromas são mais delicados.

Geralmente se decanta apenas os vinhos tranquilos tintos, especialmente os evoluídos (abrindo os aromas) e os não filtrados, uma vez que tendem a formarem borras e cristais. Os vinhos espumantes se decantados perdem a perlagem, característica interessante na degustação dessa bebida. Os vinhos brancos usualmente não precisam ser decantados, mas não existe uma proibição, em safras especiais, poderão ser decantados tanto o vinho branco, como também o espumante.

Jimenes Chimeli

Professora Coordenadora dos Cursos e Eventos